segunda-feira, 28 de maio de 2012

UM PASSEIO A DOIS IRMÃOS



FERNANDO AZEVEDO

Há muitas décadas sem ir por lá, peguei os netos de cinco e dois anos para uma manhã divertida, já que pela minha vida de muito trabalho (felizmente) e a vida de executivo dos pimpolhos com múltiplas atividades impede uma convivência maior. Em breve moraremos a 4 andares de diferença e espero recuperar o tempo.  E fomos para Dois Irmãos, local belíssimo de restos de mata atlântica e la começaram as dificuldades. A longa caminhada sobre paralelepípedos o que impede um cadeirante frequentá-lo ou  de se usar um carrinho para transportar a criança. Preço da entrada: 2 reais. Accessível a qualquer bolso, mas se o parque precisa dessa arrecadação para a sua manutenção é muito pouco. Deu-me pena ver o açude onde tanto remei em barcos que se alugava na minha juventude. Nenhuma recreação, nenhuma lanchonete agradável. Felizmente comprei água no camelô da entrada e por falar nisso que camelozada desorganizada. Nada contra, mas poderia haver barracas padronizadas ou lojinhas dentro do parque onde as crianças pudessem comprar alguma coisa de lembrança. Na volta elas estavam exaustas e pedindo colo. Muito justo. Será que não poderia ter um desses trenzinhos circulando? E o ciclismo tão em moda que poderia ser um convite para uma boa pedalada num local lindo! Depois fui almoçar e por brincadeira disse: - Vamos voltar pro zoológico? E o pirralho de dois anos: - De novo? Não Bernardo, não da pra voltar. Vocês jovens casais que precisam muito desses espaços para crianças pequenas organizem-se pelas redes sociais numa espécie de "OCUPE DOIS IRMÃOS” e exijam dos governantes mudanças na estrutura para que possam  ter um fim de semana alegre e confortável num local lindo e educativo. Convidem prefeito, governador, secretários de meio ambiente e saúde, façam um estardalhaço pela imprensa e usem a poesia de Carlos Pena Filho. “É dos sonhos dos homens que uma cidade se inventa”. Belo slogan para o movimento. Contem com a Sociedade de Pediatria de Pernambuco que tenho certeza que se engajará. Contem com as escolas. Somando forças  seremos gigantes nas reinvidicações sociais.

2 comentários:

  1. Patrícia Caiaffo28 de maio de 2012 16:03

    Concordo em gênero, número e grau com as suas palavras Dr. Fernando! Não sei se eram os olhos de criança mas também acho que o Zoo era melhor, mais organizado. Lembro que tinha um veículo que passeava com as crianças, pedalinho no lago que hoje está abandonado! Uma pena mesmo que um lugar tão bonito não seja aproveitado como deveria!

    ResponderExcluir
  2. Tem toda razao Dr. Fernando. O zoologico de Dois Irmaos nao precisava ser assim... Ja divulguei no meu FB. Abracos. Denise

    ResponderExcluir