segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O ANDADOR



FERNANDO AZEVEDO

O inútil e prejudicial ANDADOR ainda faz parte infelizmente do arsenal de equipamentos para a criança. Nenhum benefício ele traz e pelo contrário, prejudica o desenvolvimento da criança no capitulo andar, pois ela perde a noção espacial, não enxerga seus pés e por se arrastar pela casa da a falsa impressão que já “está quase andando”. O terrível presente geralmente vem dos avós, pessoas da geração em que o andador era uma rotina nas casas. Agora enfeitados, com buzinas etc. são um verdadeiro presídio para a s crianças e a alegria das babás ou cuida- dores que ali colocam o pirralho e vão fazer outras coisas. Acontece que toda casa tem um sapato pelo meio do caminho, um tapete, e o andador topa e vira e nessa virada a criança vai direto com a cabeça no chão e o traumatismo craniano é muito grave. Aconselho nos impressos que dou aos clientes para cada faixa etária que não comprem nem recebam de presente esse objeto. Sejam francos, peçam para trocar por outra coisa e poupem a criança de um acidente às vezes mortal. Há alguns meses atrás uma cliente chegou ao consultório com o filho com um grande hematoma na testa. “Quando aconteceu só me lembrava do senhor que tanto aconselhou a não usar”.  Algumas coisas sei que são difíceis da pessoa acreditar, citam dezenas e dezenas e pessoas que tiveram o famigerado e nunca aconteceu nada, que é besteira do doutor e por ai vai. Basta, no entanto acontecer um caso para que se acenda a luz vermelha. No caso do andador não se acende uma luz, mas muitas luzes, pois a literatura pediátrica é farta no capitulo acidentes desses casos. Não insista, não use, acredite que pode acontecer uma tragédia por uma banalidade, por causa de uma inutilidade que é esse aparelho.  Se compartilhar agradeço. Eu não, as indefesas crianças.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Meus filhos usaram , e no caso deles claro que não ficavam sozinhos vagando pelos cômodos da casa, no entanto todos andaram antes mesmo dos 12 meses de vida. Deve ser realmente difícil banir os Andadores infantis , logo num país como nosso que poucos tem o privilegio de ter por perto babás e outros que possam lhe cuidar.

    ResponderExcluir
  3. Nunca tive babá, Laurinha está com 2 anos e 1 mês agora. Sempre fui totalmente contra o andador/andaja, meus pais chegaram a comprar, mesmo sabendo a minha opinião, brigamos por isso, passamos por uma fase difícil, acabaram trocando por outra coisa na loja... Não confiei coloca-la num andador, não tem necessidade, o desenvolvimento do bebê tem que ser respeitado!

    ResponderExcluir